Serviço de Apoio (Seg-Sex) 09:00 -21:00
213 191 520

Serviço de Apoio (Sab)
213 191 520

Emergências no destino - 24h
308 811 306
TUI DE

Manacor, a terra de Rafa Nadal

Catedral de Manacor
Pérulas artificiais de Manacor
Rafa Nadal
Praia Porto Cristo em Manacor
Grutas do Drach

Marianne Bevis on VisualHunt / CC BY-ND

Este município maiorquino destaca-se pelo seu património histórico e pelas suas pérulas, mas também é conhecido por ser o lugar de nascimento do tenista Rafael Nadal.
A esquerda de Nadal é o seu “melhor impulso”. No Município de Manacor é muito claro o papel do tenista como embaixador da ilha e os munícipes vivem cada êxito de Rafa como se fosse o êxito deles mesmos. O filho predileto da terra contribuiu para colocar Manacor no mapa, mas esta tem motivos que fazem com que tenha valor por si mesmo.

O passado de Manacor remonta à pré-história. As suas grutas são testemunho da passagem do tempo, tanto por terem sofrido o impacto da água sobre as rochas ao longo de milhões de ano, bem como por terem acolhido os primeiros seres humanos das ilhas baleares. Hoje, juntamente com o restante património arquitetónico, oferecem-nos o testemunho da história que viveram. Em Manacor encontram-se as grutas do Drach e do Hams. As primeiras datam do período miocénico e estão formadas por quatro cavidades ligadas entre si. Estas grutas nunca foram habitadas, embora hoje sejam uma das principais atrações da ilha. A visita inclui um concerto de música clássica entre as estalactites e um passeio de barco pelo lago Martel. As grutas do Hams também se podem visitar, com espetáculo musical e guia audiovisual incluído. Estas últimas grutas formaram-se a partir de um rio subterrâneo que desagua no mar e a sua cavidade permitiu assentimentos. A maré, com os seus fluxos e refluxos, foi alargando ao milímetro as suas estalactites e estalagmites. Na Gruta Azul projeta-se o documentário “Descobrindo o passado”, no qual se explica a descoberta da gruta.


Em 1994, a gruta Cas Senyoret foi declarada Monumento Histórico-Artístico. Esta gruta data de 2000-1200 a. C, época na qual aparecem as primeiras manifestações culturais da sociedade pré-histórica balear. Por outro lado, a povoação muralhada de s’Hospitalet Vell, desabitada entre os século III e II a.C, pertence ao que seria a Idade do Ferro nas Ilhas Baleares. A singularidade deste espaço é dada por um edifício retangular de arquitetura ciclópica muito diferente à dos talaiotes. Além disso, existe uma muralha e dois talaiotes bastante bem conservados.


Se é certo que os romanos frequentaram estas grutas, as comunidades árabes e cristãs estabeleceram-se no exterior do município, pelo que os vestígios da história manacor encontra-se também à superfície. A praça central da cidade é Sa Bassa, mas também se destacam a de Ramón Llull, que alojava um antigo mercado, e a de Sant Jaume, onde se situava a fonte dos Quatro Peixes. O templo mais representativo é a Igreja de Nossa Senhora das Dores, projetada no século XIX por José Barceló Runggaldier, e cuja torre, com 80 metros de altura, faz dela o edifício mais alto da ilha de Maiorca.

Na cidade, a torre da igreja não é o único expoente destas construções de vigilância. Há outras. A Torre de Ses Puntes que, na baixa Idade Média, foi um recinto defensivo. A Enagistes, que atualmente aloja o Museu d'Història de Manacor. E estas, soma-se ainda a Torre dels Falcons, uma fortaleza de vigia do século XVI. Daqui obtém-se uma vista panorâmica da baía, do farol e das povoações mais próximas.

Às visitas internacionais que estes monumentos atraem, o município de Manacor somará agora muitas outras graças à Rafa Nadal Academy by Movistar. Uma academia de alto rendimento que acaba de abrir as suas porta em 2016, patrocinada pelo Prémio Príncipe de Astúrias do Desporto e medalhista olímpico maiorquino. Com a sua inauguração o município espera continuar a fazer história, desta vez desportiva.

Património natural

O município de Manacor tem entre os seus monumentos naturais um pequeno paraíso: a sua baía quase virgem. Nela encontram-se mais de uma vintena de praias e angras entre as quais se destaca a angra Petita, de areia e rocha situada a menos de dois quilómetros do centro urbano, e a Angra Magraner, frequentada por excursionistas e escaladores. A Varques é gerida por locais e é proibido estacionar perto da areia devido ao desgaste sofrido nos últimos anos. A Es Caló, também conhecida como s'Aigua Dolça, destaca-se pela ponte natural de rocha.

As pérulas de Manacor

A cidade de Manacor e os seus arredores recebem todos os anos visitantes dispostos a percorrer o património histórico da zona, mas também muitos outros que se dirigem ali atraídos pelas pérulas artificiais, uma das principais industrias da ilha e conhecidas internacionalmente. Alguma fábricas, como Majorica, produzem estas pérulas desde 1890. O processo de criação consiste num núcleo de cristal opalino que é banhado cerca de trinta vezes por um ingrediente secreto e posteriormente seco e polido.

Top 5 Hotéis

Espanha, Maiorca, Palma

Convent de la Missio

18 Julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Só Alojamento
Espanha, Maiorca, Palma

Bo Hotel

18 Julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Só Alojamento
Espanha, Maiorca, Puigpunyent

Finca Hotel Son Pont

18 Julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Pequeno-almoço
Espanha, Maiorca, Calvià

Bon Sol

18 Julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Pequeno-almoço
Espanha, Maiorca, Palmanova

Ponent Mar

18 Julho 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Com cozinha