Serviço de Apoio (Seg-Sex) 09:00 -21:00
213 191 520

Serviço de Apoio (Sab)
213 191 520

Emergências no destino - 24h
308 811 306
TUI DE

A cidade que não se esqueceu de Chopin

Museo Frédérik Chopin en el Palacio Ostrogski
Monumento de Frédérik Chopin
Pilar donde yace el corazón de Chopin
Concierto en el Parque Lazienki
Iglesia de la Santa Cruz

amanderson2 on Visualhunt /CC BY jbquig on Visual Hunt / CC BY

Apesar do músico ter vivido quase metade da sua vida em Paris, a sua memória continua viva em Varsóvia dois séculos depois do seu nascimento.
Frédérik Chopin nasceu a 55 quilómetros de Varsóvia, em Zelazowa Wola. Com poucos meses de vida, a sua família instalou-se na capital polaca e, apesar de terem mudado de casa por diversas ocasiões, sempre moraram na rua Krakowskie Przedmiescie, no Bairro Cracóvia. O músico estudou na Escola Superior de Música de Varsóvia, tinha aulas de inglês nas ruas Krakowskie Przedmiescie e Miodowa e frequentava os cafés da moda da capital. Com 21 anos, mudou-se para Paris, onde viveu de forma mais ou menos contínua até à morte prematura, aos 39 anos.

Apesar da última vontade do compositor ter sido a de regressar ao país natal após a morte, Chopin foi sepultado no cemitério Père-Lachaise de Paris, onde permanece sepultado. No entanto, a pedido da família, o seu coração foi levado para a capital polaca e, segundo reza a lenda, conservado até hoje em conhaque francês. Como se de uma relíquia se tratasse, o órgão do músico encontra-se numa urna num pilar da igreja de Santa Cruz, o maior templo católico de Varsóvia daquela época e aquela que foi a sua paróquia. Nesta igreja, foram batizadas as suas irmãs mais novas, Isabel e Emília. Na evocação da sua morte, a 17 de outubro de cada ano, interpreta-se nesta igreja o ‘Requiem’ de Mozart.
Como homenagem ao artista, Varsóvia dedicou-lhe dois museus. O mais antigo é o de Zelazowa Wola, anexo à sua casa natal, onde se organizam concertos aos domingos, de julho a setembro. O outro museu está situado em Varsóvia no palácio Ostrogski, um edifício barroco do século XVII aberto em 2010, depois de uma reforma, para celebrar o segundo centenário do nascimento do compositor. Este museu propõe aos visitantes um percurso pela vida e obras do artista, através dos seus objetos pessoais, como cartas e partituras manuscritas, o relógio de ouro que lhe ofereceu a soprano italiana Angelica Catalani, fotografias e mobiliário. O objeto mais valioso que o museu exibe é um dos seus pianos. O Chopin Pass inclui a entrada nos dois museus, bem como o transporte de ‘minibus’ que faz a ligação entre ambos.

Também o Parque Real de Lazienki é um espaço muito ligado à recordação da figura do músico. O parque aloja a escultura do compositor mais célebre que se fez na Polónia. O monumento representa o pianista com ar melancólico sob um salgueiro esvoaçando ao vento. À sua volta, todos os verões realizam-se concertos gratuitos ao ar livre, nos quais se interpretam várias da suas peças. Estes concertos coincidem com o festival internacional de música ‘Chopin e a sua Europa’, que se realiza durante o mês de agosto.
Estes recantos podem visitar-se, juntamente com outros lugares por onde ele deixou a sua marca, através dos roteiros organizados pelo Instituto Chopin da Universidade de Varsóvia. As duas instituições promovem, além disso, uma série de atividades associadas ao músico. A 1 de março, por exemplo, celebra-se o aniversário da Filarmónica Nacional. No Jardim Botânico de Powsin organiza-se todos os domingos, de maio a junho, o Festival Internacional de Piano Floralias Musicales. E durante os meses de verão, realizam-se concertos diários na rua Smolna, serões chopinianos na rua Okólnik e ciclos sobre a sua música no Palácio Staszic. De todas as celebrações, as datas mais significativas são as do Concurso Nacional de Piano Frédérik Chopin, realizado todos os anos em novembro-dezembro, e as versões ‘amateur’ e internacional, cujas próximas edições se realizarão em 2018 e 2020, respetivamente.

Uma ‘selfie’ com Chopin

Um Chopin virtual aguarda pelos visitantes nos diversos lugares da capital para que possam tirar ‘selfies’ com ele. Entre os muitos lugares, encontra-se o museu Frédérik Chopin de Varsóvia, o Jardim Sajon e o Parque Real de Lazienki. Para isto, tem apenas de descarregar para o telemóvel a aplicação gratuita “Selfie with Chopin”, dirigir-se aos pontos indicados, sorrir e tirar a sua fotografia. Depois, fica só a faltar a partilha da imagem nas redes sociais para mostrar a todos uma foto com um dos expoentes máximos do romantismo musical.

Um passeio com o mestre

“Chopin in Warsaw”. Esta é outra aplicação para o telemóvel que pode igualmente descarregar de forma gratuita e que convida os visitantes a descobrir os lugares de Varsóvia onde o mestre viveu, deu concertos ou nos quais passou tempo livre. Com esta aplicação, ouve-se a sua música e vistam-se virtualmente monumentos que já não existem, como o Palácio Sajon. A aplicação dá a conhecer a evolução da cidade, através de fotos e gravuras do século XIX, e o salão da casa familiar de Chopin. Também inclui um calendário com os eventos culturais mais importantes relacionados com o compositor.

Top 5 Hotéis

Polónia, Varsóvia e arredores, Varsóvia

H15 Boutique

21 Agosto 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Só Alojamento
Polónia, Varsóvia e arredores, Varsóvia

Mamaison Residence Diana Warsaw

21 Agosto 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Só Alojamento
Polónia, Varsóvia e arredores, Varsóvia

Mamaison Hotel Le Regina Warsaw

21 Agosto 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Só Alojamento
Polónia, Varsóvia e arredores, Varsóvia

Vienna House Mokotow Warsaw

21 Agosto 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Pequeno-almoço
Polónia, Varsóvia e arredores, Varsóvia

Platinum Residence Mokotow

21 Agosto 2019, 2 noites, 2 Pessoas, Só Alojamento